Esquema teria desviado milhões de faculdade da CIEADEP (Assembléia de Deus Paraná)

O pastor Perci Fontoura já montou uma comissão para investigar as denúncias e as reuniões devem começar na próxima segunda-feira.

Pastor Ival Teodoro (Esq), Pastor Perci Fontoura (dir).

A Convenção das Assembleia de Deus no Estado do Paraná (CIEADEP), está sendo alvo de uma série de acusações que envolvem a FACEL, uma faculdade que era ligada a convenção e que foi vendida numa transação milionária.

Acontece que os novos donos da faculdade descobriram depois de fechar o negócio, que as dívidas da FACEL eram bem maiores do que haviam informado. Eles teriam descoberto diversas irregularidades nas documentações, desvios de recursos e inclusive a emissão de mais de 1500 certificados de conclusão de cursos de teologia para pessoas que sequer teriam feito o curso, deixando um rombo de quase R$1.9 Milhões de reais. Esses valores teriam ficado com o presidente da CIEADEP, segundo a denuncia.

A venda da faculdade ocorreu na gestão do pastor Ival Teodoro, antigo presidente da CIEADEP, e é sobre ele que recai inclusive as acusações de supostas irregularidades, já que a diretora da faculdade é também sua filha.

No entanto, os novos donos da faculdade procuraram a convenção, hoje sob a gestão do pastor Perci Fontoura, e propuseram devolver a FACEL e pegar os milhões investidos de volta, ou irão entrar com denúncia no Ministério Público para que se investigue o caso.

O pastor Perci Fontoura já montou uma comissão para investigar as denúncias e as reuniões devem começar na próxima segunda-feira.

Na tarde desta sexta-feira (30), o O Fuxico Gospel conversou com o pastor José Vilande, assessor de Perci e relator da comissão.

Ele confirmou as denúncias e fez questão de deixar claro que todas as supostas irregularidades ocorreram durante a gestão do pastor Ival Teodoro, e que o pastor Perci (Atual Presidente) não tem nenhuma responsabilidade nisso.

Informou também que as reuniões da comissão de investigação devem começar na próxima semana. Perguntado sobre o tamanho total do prejuízo que a CIEADEP teve com a FACEL, ele não soube precisar, alegando que as investigações ainda não começaram.

Apesar do pastor José Vilande ter deixado claro a nossa reportagem, que as supostas irregularidades ocorreram na gestão do pastor Ival Teodoro, fontes confirmaram ao O Fuxico Gospel que o pastor Perci sabia do caso desde que assumiu a presidência da CIEADEP, mas preferiu se omitir.

Além disso, Perci optou por manter a filha do pastor Ival, Dra. Euda Mara da Silva Ferreira, como diretora da FACEL, com salário de R$15.000,00 (Quinze mil reais), e sendo ela a principal acusada de cometer tais irregularidades.

Via: FG