Pastor africano desmente que foi ao inferno: “invadiram meu Facebook”

O religioso sul-africano diz que é alvo de uma campanha de difamação

O pastor Paseka Motsoeneng, também conhecido como pastor Mboro, foi à imprensa dizer que não foi ele quem escreveu a história sobre ir ao inferno e matar o diabo. O religioso afirmou que seu Facebook foi invadido e que há uma campanha de difamação contra ele.

“Meu coração está sangrando com esses rumores de que fui ao inferno e matei o diabo. Isso é insano, como eu posso ir para o inferno e matar Satanás? Que poder eu tenho para ir pro inferno?”, declarou ele em entrevista ao Times Live, site de notícias sul-africano.

Mboro declara que a sua fama tem levado muitas pessoas a difamá-lo, tentando impedir o crescimento de seu ministério. “Eles têm coragem de escrever mentiras sobre mim, porque meu nome está acontecendo, eu executo milagres e celebridades vêm para minha igreja. Agora eles querem arrastar meu bom nome para a lama”, declarou.

Na mesma entrevista, ele contesta as informações de que vendeu as fotos dele visitando o céu, polêmica gerada no país em abril do ano passado, depois que o religioso afirmou para sua igreja que esteve no céu e teria tirado fotografias durante a visita.

“Onde está a prova da imagem do céu que eu vendi?”, questionou ele ao jornalista do Times Live. “Prova de matar Satanás? Se alguém pode trazer essa prova, posso vender tudo que tenho e dar para essa pessoa”, declarou.

Via: JM